Prefeitura de Teresópolis cria núcleo itinerante de atendimento a mulher vítima de violência

Em 26/06/2020 às 18h01


Atendimento será realizado nos PSFs do município
Ampliando o acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica ou de gênero, a Secretaria Municipal dos Direitos da Mulher está implantando o Núcleo de Atendimento a Mulher (NAM). O serviço itinerante é realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e funcionará nos postos de saúde da família (PSFs), em dias e horários alternados.
O primeiro PSF contemplado é o do Meudon, onde o serviço será lançado no dia 2 de julho, às 17h. A agenda com dias e horários de atendimentos será divulgada na data de lançamento. No local, assistente social treinada fará o acolhimento e encaminhará as vítimas para o Centro de Referência de Atendimento a Mulher (CRAM). Instalado na sede da Secretaria da Mulher, na Várzea, o CRAM mantém equipe multidisciplinar, com psicólogo, assistente social e advogada, que orientará e acompanhará as mulheres nas demandas apresentadas.
'O objetivo do NAM é abreviar o sofrimento da mulher vítima de violência doméstica e familiar, detectando com mais rapidez suas necessidades emergenciais e garantindo acompanhamento especializado para sua proteção e garantia de direitos. O foco da secretaria é fazer-se presente onde o número de casos é mais acentuado, de acordo com nossas estatísticas. Esse trabalho em rede é fundamental para que a assistida sinta-se protegida em todos os aspectos', explica Margareth Rosi, secretária dos Direitos da Mulher.
Números e atendimentos
A estratégia é uma resposta ao aumento dos casos de violência doméstica ao longo do isolamento imposto pela pandemia do coronavírus. 'O aumento ocorre em todo o país e em Teresópolis não foi diferente. Felizmente, apesar desse número crescente, não houve caso de feminicídio', relata Margareth Rosi.
Relatório da Secretaria dos Direitos da Mulher mostra que em março foram feitos 142 atendimentos; o número subiu para 191 em abril e passou para 240 em maio. Nesse período de isolamento e de distanciamento social, a secretaria manteve o seu trabalho de prevenção aos riscos de violência e de fortalecimento de gênero, garantindo o acesso e a proteção das mulheres pela Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006).
'Lançamos campanha divulgando nossos serviços através de telefone, aplicativo e e-mail, prestando atendimento, orientação e apoio jurídico, social e psicológico. Mantemos um núcleo de atenção preventiva, com equipe técnica realizando Busca Ativa de mulheres referenciadas e de demandas da rede de proteção Também trabalhamos a autonomia delas e sua cidadania dentro do isolamento social. A equipe tem atuado em rede com a 110ª Delegacia de Polícia Civil e a Patrulha Guardiões da Vida/Polícia Militar, mantendo um fluxo de denúncia e apoio de combate à violência doméstica', finaliza a secretária Margareth Rosi.
Instalada no 1º piso do Centro Administrativo Municipal Manoel de Freitas (Avenida Lúcio Meira, 375, na Várzea), a Secretaria dos Direitos da Mulher funciona de segunda a sexta, das 13h às 17h, mas sem atendimento presencial e com horário reduzido por conta das restrições, determinadas por decreto municipal, para evitar a propagação do coronavírus. Informações sobre atendimento podem ser obtidas pelo telefone 2742-1038.

Fonte: ASCOM PMT


Voltar para a listagem de Notícias

[detalhes]

Agenda Cultural

    Eventos Fixos

  • Exposição "Orquídeas e Plantas Ornamentais"Orquidário Aranda
  • Feirinha do AltoPraça Higino da Silveira - Alto
Agenda de Eventos Completa

Hoje é dia de...

  • Dia Mundial do Rock
  • Dia de Santo Eugênio
  • Dia do Anjo Veuliah
  • Dia do Cantor
  • Dia do Engenheiro de Saneamento
Veja Outras Datas Comemorativas
Publicidade

Siga e Compartilhe

Participe conosco nas redes sociais!
Curta, siga-nos e compartilhe com os amigos.

Parceiros

Trilhas RJ